ou


NOTÍCIAS

Sangramento nasal ou epistaxe: Quais são as causas, o que se deve fazer e o que não fazer quando o nariz sangra

Resultado de imagem para sangramento do nariz

Considerações sobre o sangramento do nariz

O sangramento nasal, também chamado epistaxe, é a perda de sangue pelo nariz, que geralmente ocorre em apenas uma das narinas. Os sangramentos esporádicos e eventuais são muito comuns e a maioria deles acontece por causas banais, como uma irritação da mucosa nasal por um agente agressor ou um resfriado comum. No entanto, o sangramento nasal pode também ser denunciador de problemas mais graves, como uma pressão arterial muito elevada ou transtornos da coagulação do sangue, por exemplo. Para alguns pacientes o sangramento nasal de qualquer natureza pode ser assustador, mas raramente representa alguma ameaça séria à saúde.

Os sangramentos nasais são mais frequentes no inverno, quando os fatores ambientais predisponentes são mais comuns. A maioria deles tem sua origem na parte dianteira do septo nasal e podem ser facilmente contidos. Os sangramentos nasais que ocorrem na porção mais alta do septo podem ser de mais difícil controle.

Por que o nariz sangra?

O nariz é muito vascularizado por pequenos vasos sanguíneos, sobretudo em sua porção dianteira, os quais se rompem e sangram facilmente, seja por condições locais ou por repercussão de problemas gerais. Basta a mucosa se ressecar pelo ar que penetra no nariz que ela forma crostas que podem sangrar quando irritadas ou retiradas. Muitas vezes o sangramento ocorre pelo simples ato de assoar o nariz ou acontece por causa da baixa umidade ou de alguma outra afecção nasal simples, como alergias ou resfriados, por exemplo. Pode também acontecer que a pessoa exteriorize pelo nariz um sangue que não tenha origem nasal, como no caso de traumatismos ou tumores de regiões vizinhas.

Epistaxe

Quais são as causas de sangramento nasal?

São múltiplas as razões de sangramento pelo nariz, indo desde causas mecânicas até outras devidas a constituições hereditárias. Entre as causas mecânicas estão incluídos:

  • Traumatismos nasais causados por objetos estranhos introduzidos no nariz.
  • Ato de assoar o nariz com muita força.
  • Hábito de levar o dedo ao nariz.
  • Ar muito frio e/ou seco.
  • Espirros repetidos.
  • Substâncias irritantes.
  • Cirurgias nasais ou perinasais, etc.

Os sangramentos pelo nariz também podem acontecer em razão de rinites, uso excessivo de descongestionantes ou infecção das vias respiratórias superiores.

Outras causas de sangramento pelo nariz podem ser pressão arterial elevada ou um transtorno hemorrágico sistêmico (grande parte dos otorrinolaringologistas contesta que a elevação da pressão arterial seja causa de sangramento nasal).

Sangramentos repetitivos e muito frequentes também podem ser sinal de telangiectasia hemorrágica hereditária (Síndrome de Osler-Weber-Rendu), de tumor no nariz ou nos seios nasais. Alguns anticoagulantes podem precipitar ou agravar sangramentos nasais.

O que fazer quando o nariz sangra?

A grande maioria dos sangramentos nasais é autolimitada e se resolve sem intervenção do médico. Inicialmente, a pessoa deve manter-se confortavelmente assentada, inclinada para frente, procurando encostar o queixo no peito, para evitar engolir sangue ou que ele escorra para as vias aéreas, e comprimir o nariz por cinco minutos fazendo uma pinça com os dedos polegar e indicador, de modo que as narinas fiquem fechadas, respirando pela boca. Depois desse tempo, deve descomprimir lentamente o nariz. Algumas pessoas só precisarão fazer isso por cinco minutos, mas se ao final desse tempo o sangramento não tiver parado, devem repetir o procedimento por dez minutos ou mais, antes de verificar de novo se o sangramento parou. Além disso, deve-se aplicar gelo ou compressas frias sobre dorso do nariz. A maior parte dos sangramentos nasais cede com esses procedimentos. Se mesmo assim o sangramento continuar, pode-se usar localmente um algodão embebido em um vasoconstritor (Afrin ou NeoSinefrina, por exemplo) na tentativa de fechar os vasos sanguíneos menores. Como a maioria dos sangramentos nasais ocorre a partir da parte anterior e frontal do nariz, esses procedimentos geralmente bastam. Apenas em casos excepcionais, em que o sangramento não pare, mantenha o nariz comprimido e recorra ao médico. Sangramentos na parte alta ou posterior do nariz ou em pessoas com distúrbios da coagulação do sangue podem exigir procedimentos médicos mais incisivos.

O que não se deve fazer quando o nariz sagra?

Não obstrua o interior do nariz com gaze. Isso pode não estancar o sangramento e represar o sangue e, ainda, ferir a mucosa nasal. Além disso, a gaze pode ser um elemento agressivo, que remove a placa de coagulação que esteja estancando o sangramento.

Não deite ou incline a cabeça para trás enquanto houver um sangramento nasal. Isso tanto facilita a circulação do sangue na direção do nariz, quanto facilita que o sangue se dirija para a parte posterior dele e seja engolido ou que escorra para as vias respiratórias ou forme grandes coágulos que possam obstruí-la.

Evite fungar ou assoar o nariz durante várias horas após um sangramento nasal, porque isso pode remover o coágulo que esteja tamponando o sangramento e ele pode recomeçar.

E depois do sangramento, o que fazer?

  • Se você ficou em dúvida quanto à causa do sangramento, procure um médico para esclarecê-la e tratá-la, se for o caso.
  • Suspender, se possível, os medicamentos anticoagulantes ou que interfiram na coagulação que você vinha usando. Isso deve ser feito com a orientação do seu médico.
  • Evite espirros violentos. Tome um antialérgico por sete a dez dias.
  • Após a cauterização, utilize o creme ou a pomada que seu médico indicar.
  • Evite ambiente muito seco ou frio. Evite ar condicionado.

 
Autor : abc.med.br
Fonte : abc.med.br










 

 

 

Desenvolvimento :